Arte de bem cavalgar

Não te esqueceste de nada?
Acho que não, meu pai.
Deste comer às galinhas?
Sim, meu pai.
Soltaste as cabras?
Sim, meu pai.
Apagaste a luz?
Sim, meu pai.
Não te esqueceste dos anos da tua mãe?
Não, meu pai.
O que é que lhe vais dar?
Um perfume.
Outra vez? Não lhe deste um perfume no ano passado?
Não, meu pai, foi há dois anos, mas é o que ela quer. 
Como é que sabes?
Disse-me a tia.
E o que é que estiveste a fazer ontem à noite, que te deitaste tão tarde?
Estive na internet, meu pai.
Ah, a internet.


    clik1     clik2     clik3     clik4     clik5     clik6     clik7     clik8  

14 comentários:

Sérgio Aires disse...

A arte de bem cavalgar as novas tecnologias...

raul gagliero disse...

me encanta esta toma fotografica de gran nitidez visual,te felicito,un fuerte abrazoooooooooooooooooooo desde argentina.

JaviZ disse...

Muy buena foto, más saludos desde Argentina!

AB disse...

O sol, os cavalhos, as roupas brancas -- tudo parece majestoso.

Ángel Corrochano disse...

Que luz tiene esta imagen!!! ... gentes curtidas por lo duro del lugar, Es Marruecos???, no me digas que también andabas a caballo, lo digo por el punto de vista elevado.

Un abrazo

kiko esperilla disse...

Luz dura de un sol inclemente. El diálogo es genial. Un abrazo

Ví Leardi disse...

...vou cavalgar por toda noite,usar meus beijos como açoite minha mão mais atrevida...

Todas nós aqui,então uma geração de jovens ardentes mulheres fizeram desta um hino...sonhávamos de olhos abertos ao som de Roberto Carlos...que delícia!!!

http://www.youtube.com/watch?v=aIN8Ayt8W0A

ruimnm disse...

Tenho a certeza absoluta que foi este diálogo que eles tiveram e que tu ouviste!

(Quanto à fotografia, o habitual: Impecável)

Chapa disse...

E que dizer do cavaleiro, que à distância os observa, montado no seu garboso corcel?

Dulcineia (Lília) disse...

Bem, uma imagem linda.
Um texto inesperado. A lembrar-nos a integração da tecnologia nas culturas.
Cavalos. Adoro cavalos (e golfinhos) e muita imaginação... Não deve ter sobrado mais música com cavalos...
Bom , ouvir o Tordo e lembrar o Ary...
Abraços
Lília

jugioli disse...

cavalgar na rotação de experiências


@dis-cursos

L.Reis disse...

:D Depois da gargalhada, fixei-me naquela indumentária - dos cavalos e dos donos - o conjunto transmite uma extraordinária elegância sob a luz forte e uma temperatura que se adivinha alta. Pergunto-me como conseguem aquele arzinho fresco e composto...estou particularmente sensível a esta questão, porque a canícula de hoje não me deixou nem vestígios de elegância...e muito menos de compustura :)

Merce disse...

Vaia e ti estabas ahí, ao caron deles, e ¿a cabalo? ¿coa camara?
Fantastico! belos os cabalos, bela a luz, ben resolta. Impecable. Asi da gusto vir por eiqui :)

A conversa, un tanto inesperada jaja gustoume.

Bicos

Álex disse...

é verdade que estás bom no PS (na foto/enquadramento sempre foste bom ; )
Beijo