Lisboa domingueira

 
É Domingo e está calor. Verão precoce. O tempo anda estranho, trocado, as estações baralhadas. Acho que o tempo sempre esteve estranho e com as estações baralhadas, pelo menos desde que ouço que o tempo está estranho e trocado. Desde o tempo em que me lembro de se falar do tempo. Esta tarde não é de Agosto e, embora pareça, é melhor do que em Agosto. Em Agosto não há lisboetas em Lisboa e a cidade parece o cenário de um filme de ficção, daqueles em que as ruas vazias, abandonadas, são de repente invadidas por gente estranha, atacada por um vírus demente, os turistas. Mas hoje não, aqui não, é apenas um Domingo indolente de Maio, em que os jardins da beira-rio se encheram de alfacinhas em busca de um pouco de frescura, na brisa que vem do rio ou na doçura de um gelado. 
 clik1    clik2    clik3    clik4    clik5    clik6    clik7    clik8    clik9    clik10

13 comentários:

Manana disse...

O meu comentário, desta vez, vai para o 1º clik: até os russos percebem que a nossa escola é uma merda. Ah pois é...

kiko esperilla disse...

Siempre me han gustado estas imágenes domingueras con la gente relajada y el gesto indolente de la ociosidad, tan distintas del día cotidiano. ¿Porqué estamos corriendo siempre? Bien pillada Caçador.

Ángel Corrochano disse...

Aprieta el calor también aquí en Madrid. Y también se llena de turistas deambulando de un lado para otro. Eso es lo que tiene las grandes ciudades. Buena fotografía, refleja perfectamente un día caluroso ...

Un abrazo

Clarice disse...

Genuína, portanto!

Chapa disse...

Manana é que sabe!
Fotozinha enganadora, Lisboa parece uma cidade calma, "clean" com toda a gente feliz e contente a curtir o ócio domingueiro.
Sem stress, sem tenções, nem parece a mesma.

Chapa disse...

Esse "Ç" é que não parece meu. Como já perceberam, estava a referir-me às tensões do quotidiano, em oposição ao ambiente feliz e contente de domingo.

ana barata disse...

Plácidos prazeres, quase provincianos diria.

cuentosbrujos disse...

Lisboa es la ciudad de la luz, donde mejor luz he atrapado con mi cámara, solo he estado 3 veces
deseo regresar
saludos brujos

ruimnm disse...

A apanhar sol, numa calmaria rara. Mas, é de mim ou, não vejo nenhuma cara feliz.

Gabiprog disse...

Con desorden o no, salir de casa y mezclarnos es algo irrenunciable!

:)

XuanRata disse...

Es como si se hubieran caido las paredes de pronto y nos haya sorprendido el sol en zapatillas. No, en serio, se han caido las paredes de repente, ¿verdad?

Merce disse...

Pois si, esa tranquilidade domingueira non ten prezo. Non te vaias a pensar pero en Ourense o sabado tivemos 41º :) o asfalto quedasenos pegado aos zapatos.

Boa fotografia, un momento cotidian, familiar ben captado, dunha fermosa cidade.

Bicos

Dulcineia (Lília) disse...

Olha, não estou nas fotos...

E mais clicks.

Hoje, não devem andar pelos jardins... foram ao cabeleireiro (as senhoras), aperaltaram-se. Dia de missa e de voto, rs
Abraço
Lília