Berlin Alexanderplatz



1990. Foi há oito meses.

Finalmente chegámos a Berlim com um céu de chumbo. Entrámos lentamente na cidade, não devido ao trânsito que era estranhamente pouco, para quem vinha da outra Alemanha, mas para dar tempo aos olhos, ao cérebro, de absorver tudo aquilo. Passámos pela estação ferroviária que tinha o muro mesmo em frente.

O muro. Pensávamos que tínhamos de o procurar, comprar um mapa ou pedir indicações para o encontrar. Nada disso. O muro estava ali e em toda a parte, arrogante e ameaçador. A intervalos regulares, torres com metralhadoras, agora abandonadas.

Percorremos as avenidas até à Alexanderplatz, o coração de Berlim oriental. Estacionámos facilmente entre Trabants, que fotografei, claro. Deambulámos pela praça, enorme e cheia de gente apressada. Num dos lados, um enorme aglomerado de gente em frente a camiões de vendedores ambulantes. Pensei nas nossas roulottes de bifanas. Estes vendem fruta, charcutaria, pão e bolos. Reparo nas matrículas, são todas da RFA. Comprámos cerejas. Mais tarde, nos outros dias, vimos lojas e pequenos supermercados fechados ou com as prateleiras semivazias. 

Deixámos a Alexanderplatz. Não tínhamos onde dormir e o dia já ia avançado. Perguntámos por um pequeno hotel ou parque de campismo. Nada. Finalmente um senhor indicou-nos um lugar que não era bem um parque mas mais um lugar de campismo. Nesse momento não percebemos a diferença. Seguimos as suas orientações. A avenida transformou-se em estrada e a paisagem urbana em rural. Os quilómetros sucediam-se inquietantes, não podia ser tão longe… Perguntámos de novo, sim, vão bem, mas não podem ir para lá porque é um parque privado, reservado a trabalhadores, mas talvez seja possível, sei lá, isto está a mudar todos os dias… Continuámos por uma floresta, bela e sombria, até que chegámos à margem de um lago onde estava o tal lugar de campismo. Mas isso, é outra história.

clik1     clik2     clik3    clik4    clikPC     clikChapa     clikAnaBarata     clikCristina

13 comentários:

Antoni Illa disse...

Parece sacado de los 80, es otra forma de vivir
salud

Ángel Corrochano disse...

Sigo tu aventura con pasión e interés. Como una buena novela ilustrada. Como ha cambiado todo, estuve en esa misma plaza a penas hace unos meses. El color apagado y desvaído de las fotografías nos transporta de inmediato a otros tiempos. Puro documento histórico, amigo

un abrazo
P.D. quedo a la espera de nuevas entradas :-0

kiko esperilla disse...

Excelente ejercicio de arqueología fotografica Caçador, parece todo tan lejano y sin embarjo fue ...ayer. Abrazos

Miguel Angel Morales disse...

Ciertamente impresiona saber lo que ocurrió allí. Cerquita está Potsdam, antigüa capital Prusiana que tampoco deja indiferente.
Un saludo Caçador

ruimnm disse...

Bem, já chegaste, fantástico.
Estou em pulgas para fazer esta viagem...

PC disse...

http://www.youtube.com/watch?v=qTjFWAvJTvI&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=Kld--fgXNeg

Bjs

Merce disse...

Estas ben seguro de que estas fotografias non son de fai 20 anos??? ufff

Deixasme intrigada co camping, que supoño acampada libre polo que intuo... pero non de lecer.

Biquiños

Caçador disse...

PC minha querida, a tua primeira sugestão é o meu clik1. A menina não vê os queliques e depois...

Merce, não sei se te percebi bem. As fotos são de 1990 como lá está indicado, Julho de 1990, 8 meses depois da queda do muro, mas antes da reunificação.

E,PESSOAL, ENTÃO E SUGESTÕES PARA CLIKS, NÃO HÁ? EU SEI QUE VAI FICANDO CADA VEZ MAIS DIFÍCIL MAS VOCÊS CONSEGUEM SEMPRE SURPREENDER.

Beijos e/ou abraços

Chapa disse...

Um outro olhar sobre Berlim e sobre a praça.
http://www.youtube.com/watch?v=UjC391m8CTQ

ana barata disse...

E depois, e depois? Não vais deixar-nos muito tempo em suspenso, pois não?
Berlin é um dos meus próximos destinos, mas ter visitado a cidade em 1990, isso sim, eu gostava de também ter lá estado nessa altura.
Continua.

ana barata disse...

Sugestão:
http://www.youtube.com/watch?v=jeoMx6pojYI

cristina disse...

Caçador, és um belíssimo contador de histórias, as fotos e os textos são tão impressivos que parece que estamos lá (se calhar, daí as dúvidas da Merce :-)). Danke shön.
Não sei se ainda vai a tempo, mas cá vai esta senhora, que também faz parte "dessa" história e parece que tem uma história sobre Berlim e a praça. Vê lá se "bale"...

http://www.youtube.com/watch?v=5r-FvfTn2MA

Caçador disse...

Então nõe, claro que bale...

Obrigadinho pessoal.