a vida dos outros. VIII


E a nossa vida? Quem sabe da nossa vida quando a vida não quer saber de nós? Nós que não passamos de números, nós que moramos apenas nas estatísticas que fazem de nós, nós que dormimos invisíveis à luz das montras numa cama de cartão, nós que gememos as nossas dores em marquesas e cadeiras de rodas desconjuntadas espalhados pelos corredores dos hospitais, nós que nos amontoamos à porta dos centros da segurança social e nos amontoamos à porta dos centros de emprego, nós que aguentamos tudo de cabeça baixa, nós que não nos indignamos quando dizem que aguentamos tudo, nós que não partimos o focinho dos bancos quando os banqueiros dizem que nós aguentamos tudo, nós que não partimos o focinho aos banqueiros, nós que não partimos o focinho aos ministros e aos secretários de estado e à puta que os pariu que elogiam a nossa mansidão, nós que não partimos o focinho ao Cavaco quando se queixa da sua parca reforma, nós que só partimos o focinho à mulher para que saiba e aos putos porque só se perdem as que caem no chão, nós que sofremos tanto com as derrotas do nosso clube e a nossa selecção que nunca mais nos dá aquela alegria, nós que vimos para rua gritar buzinas de júbilo quando o nosso partido ganha mais umas eleições para nos espoliar mais ainda, nós que ficámos sem casa nos incêndios do Verão e sem casa nas cheias do Outono e agora o que vai ser de nós, nós que destilamos veneno em desprezíveis comentários anónimos nos jornais online, nós que dizemos para quem quiser ouvir que os políticos são todos uns ladrões e uns merdas e que o Salazar é que era um grande homem, nós que achamos que a culpa também é nossa porque andámos a gastar demais… Nós que vamos para a rua gritar buzinas de júbilo quando o nosso partido ganhar as próximas eleições...

clik1    clik2    clik3    clik4    clikRemus    clikAt    clikCybeRider    clikChapa    clikAnaBarata    clikIris    2ºclikIris  

12 comentários:

Remus disse...

Nós somos assim. Por isso é que somos Portugueses.

http://www.youtube.com/watch?v=I-QaJRbzUnE

José Manuel Vilhena disse...

What a photo, pá. What a photo!

at disse...

a foto é boa e o texto é excelente
http://youtu.be/HUA5aU_jW4o

CybeRider disse...

Nós, "que aguentamos tudo de cabeça baixa", não conseguimos ver o que lá vai tão acima porque, com o hábito de olhar para baixo, quando tentamos olhar tão alto nos dói o pescoço. Fartos como estamos de que alguém roa a corda, já deixámos de acreditar que alguém seja capaz da travessia. Se uns haverá que acreditam no sucesso outros haverá que só estão ali para admirar a queda, uns e outros, todos somos nós. Acabo de aprender que o pescoço afinal é uma extensão da alma.

http://www.youtube.com/watch_popup?v=4MVJiE4E2Q0

Abraço

Chapa disse...

http://youtu.be/aItXlc5544g

kiko esperilla disse...

Amargo post querido amigo, nos invade la desesperanza. Algunos han hecho muy bien su trabajo.

Minimal disse...

Inquietante, me gusta mucho.

Un saludo.

Angel Corrochano disse...

Somos fisgones por naturaleza, por deporte o por obsesión. Pero que grandeza amigo!!!!
Extraordinaria
Un abrazo compadre

ZEKARLOS disse...

Excelente post onde concordo em pleno com tudo o que dizes e subscrevo por baixo. Esta é a nossa vida. Quero agradecer-te do fundo do meu coração as palavras e o abraço se senti teu, acredita que foi bem forte. Obrigado por seres quem és. Grande abraço.

ana barata disse...

Nós que apesar de tudo isso, ainda podemos acreditar que só a nós cabe a mudança: acreditar e AGIR!

Sugestão:http://www.youtube.com/watch?v=WyUagbsg-HI

Beijos (a foto é magnífica).

IRIS disse...

é sempre na ausência de nós que os demónios tomam o seu, o nosso, lugar. com o tanto que já sabemos, já vai sendo tempo de agarrarmos os colarinhos do destino, o meu, o teu, o nosso, o individual no coletivo. é por isso que volto sempre aqui

http://www.youtube.com/watch?v=k0f7FVVpOFQ

e hoje também aqui, porque isto é uma luta de todos os tempos e todos os lugares

http://www.youtube.com/watch?v=KiLjuRG3hoE

a fotografia é belíssima e diz tudo

beijo

Rute disse...

Bela fotografia!...hei-de voltar para ler o texto, prometo:)

1 beijinho