bordadura (ou, o habitat do camaleão)



O corpo acorda sempre primeiro do que eu. Nas voltas do cérebro um pesadelo de que não quero acordar. Sei que o dia afia os dentes para me ferir e escondo-me na sombra, contra a parede escura bordada a pontinhos de luz.
(…)


clik1    clik2    clik3    clikCybeRider    clik Susanne    2ºclikSusanne    clikRemus  

6 comentários:

José Vilhena Moreira disse...

Gosto bastante desta fotografia. Estou já há algum tempo a olhar para ela.

CybeRider disse...

Acordar é um processo metamórfico.

Porque pontinhos também são as notas de uma harpa:

https://www.youtube.com/watch?v=_54NQciqofU

Abraço

luísM disse...

Resulta bem a preto, branco e cinzento. O tecido resulta fino!

luísM disse...

Resulta bem a preto, branco e cinzento. O tecido resulta fino!

Susanne disse...

beautiful embroidery

http://vimeo.com/87986074

http://vimeo.com/77390401

beijos

Remus disse...

Um buraquinho.
Dois buraquinhos.
Três buraquinhos.
Quatro buraquinhos.
Quantro mais um buraquinhos.
Seis buraquinhos.
Oito menos um buraquinhos.
Oito buraquinhos.
...

https://www.youtube.com/watch?v=PygZtv4-y5w