Vinte tangos desesperados e uma canção de amor (A mulher que perdeu a cabeça. 3ª parte)


Foi em Mendonza que conheceu o Polaco.
Continuava a acompanhar o cantor e sua orquestra em digressão pelo sul da América do Sul: Argentina, Chile, Uruguai e de novo Argentina. Cantava no coro com uma rapariga de Marco de Canavezes que detestava samba. Mas sobretudo mostrava as pernas. Por vezes, um bocadinho mais.
À medida que percorria as pequenas cidades austrais, foi desenvolvendo um interesse especial por baratas (mais tarde haveria de publicar a mais completa obra sobre elas). O cantor, que afinal tinha nascido na Fuzeta, continuava a fazer-lhe a corte, a ela e a quase todas as mulheres que encontrava. O encontro entre a sua garganta e uma bala de calibre.22 pôs-lhe fim à carreira em Ushuaia, nunca se soube se disparada por um marido ou uma mulher despeitada.
O Polaco era diferente, desajeitado como um urso e quase tão grande. Cabelo e barba com vontade própria, um tom antes do ruivo. As mãos surpreendentemente delicadas, o sorriso, afinal, tímido. Mas foram os olhos que a atraíram, alucinados e inteligentes, um olhar sonhador, ou colérico, mas nunca superior. Reparou neles enquanto dançava – um palco de tábuas que rangiam artrites a cada passo – buracos negros que absorviam toda a luz à sua volta.
Estremeceu.

14 comentários:

Helder Ferreira disse...

Tango. :)

Cla Leal disse...

Uma maravilha de trabalho!

the dear Zé disse...

este é para alguém que, de certa forma, pediu, insistiu ou coisa assim.
é para ti, tu sabes.

Chapa disse...

Tango de amor e liberdade, como só Piazzola.
http://youtu.be/RUAPf_ccobc

IRIS disse...

há os olhos que têm ligação direta a uma determinada zona do cérebro (ainda não lhe sei o nome nem a localização) e é por isso que, mesmo involuntariamente, engolem tudo, de uma só vez a cada vez, à sua volta.
esta história é olhos desses e não posso deixar de felicitar esse alguém e o alguém que tratou com tanto carinho esse pedido, essa insistência :-).
não vou deixar nem um tango nem um bolero, mas sim uma mazurca, que talvez fosse a nova dança na cabeça dela :-)

http://www.youtube.com/watch?v=fT8hYxHPPKI

(inteiro, este pedaço - a imagem e as palavras :-))

beso

Micha disse...

grande ideia ... polaco ;)

http://youtu.be/qFobdInV5ds

Michèle Dassy disse...

For laugh but i thought of it: a religious scene hit by light, real light or ... divine sunlight.
Splendid!

Ángel disse...

Tango, tango ... esta historia es de tango arrabalesco. Sucio y tierno a la vez, duro y libre. Excelente toma y gran post amigo
Fuerte abrazo

IRIS disse...

absolute beginner... ou... o poiso da loucura :-)

http://www.youtube.com/watch?v=0DBmUoy6Q2c

ana barata disse...

Y ja está tudo dicho!

Bailemos! http://www.youtube.com/watch?v=UIH5k_3VkXg

besos.

Susanne disse...

scary woman

http://www.youtube.com/watch?v=dBHhSVJ_S6A

beijos

ruimnm disse...

é mesmo, de se perder a cabeça.

CybeRider disse...

E quem nunca perdeu a cabeça por um tango que puxe a primeira faca.

"Estremeceu", dizes tu, talvez não fosse para menos.

http://youtu.be/0LfS6dXmZHY

Abraço

ChocaTanga disse...

http://www.youtube.com/watch?v=T9Sdf176McE&feature=related