Crónica de uma morte anunciada: Terras da Costa


Serve o presente para anunciar uma exposição de fotografia. Na próxima quinta-feira dia 28, pela 21h30m, será inaugurada na Trafaria a exposição, organizada pela associação F4, ”Da Trafaria à Costa de Caparica” com fotografias de José Luís Guimarães, Luís Miranda e deste vosso amigo, no Auditório da JFT (Rua Sacadura Cabral nº 12). Irei apresentar imagens das hortas das Terras da Costa, na sequência do projecto de antropologia visual sobre hortas em espaço urbano, “Semear Salsa ao Reguinho”. Estão todos convidados.
Este caso reveste-se de particular dramatismo porque estas hortas, que abastecem de legumes frescos os mercados de Lisboa, estão ameaçadas de morte pela construção de uma auto-estrada entre a Trafaria e Sesimbra. Estrada essa que me parece de uma necessidade francamente duvidosa e cujo impacto ambiental se afigura tremendo. Continua-se a confundir construção desenfreada com desenvolvimento e isso tem um preço.

   clik1     clik2     clik3     clik4     clik5     clik6     clik7     clik8     clik9     clik10     clik11     clik12

28 comentários:

Chapa disse...

Desenvolvimento continua a rimar com desordenamento. Até quando?

Margaridaa disse...

Bom projecto!(O das fotografias, evidentemente, não o das auto-estradas.)
E para quem está longe e não pode ir ver?
(Mas gostaria)
Será que não haverá depois uma pequena(grande) mostra "online"?
(Yes!Yes!)

roserouge disse...

Hum, olha, que interessante...

Sérgio Aires disse...

Parabéns pela exposição. Infelizmente não poderei visitá-la. Quanto aos "investimentos", penso que seria melhor cobrir o que resta do país (esse estorvo) definitivamente de betão.

disse...

...que grande pena esta distância...adoraria poder estar...para ver toda esta arte e ver de perto ...afinal quem é este grande CAÇADOR...bjs e muito sucesso!

Camarandante disse...

Yo no podré llegar al evento, lamento.
Y lamento el avance del asfalto sobre nuestras vidas...

Suerte mucha en tu muestra,!!

Un gran abrazo!

Caçador disse...

Enrique, puedes llegar en tu bicicleta. Só tens de pedalar um bocadinho mais.

Vi - há uma 3 fotografias do tal de caçador na galeria de caçadores no outro blogue. Dou um doce...

Sérgio - Concordo, ficava o assunto arrumado.

Chapa- Boa rima.

Margarida - vai passando, que eu vou mostrando.

Caçador disse...

Rosavermelha -A Trafaria é já ali, aparece.

Merce disse...

Noraboa por esa exposicion :) sería un gustazo podela ver, mais a distancia penso que non me vai deixar, dame magoa non vela.

Boa reivindicacion, mais se catro "tipexos" empeñanse enton as hortas estarán perdidas. Dalles igual o impacto ambiental, e faloche con conocimiento de causa senon botalle unha ollada ao acceso centro da A-52 en Ourense, ainda por riba convertiuse nun caos circulatorio, un embudo que non soporta as horas punta da cidade, unha autovia que pasa a escasos metros dos balcos das casas... un mamotreto pegado as beiras do Rio Miño, vergonzoso, pero... non houbo maneira, nen sequera o inauguraron para que a xente non se movilizase, abrirono ao trafico sen mais e taparonnos a boca.

Moitas apertas

ruimnm disse...

Antropologia Visual, ora aí está algo que necessita de divulgação...
Parabéns pela ideia e boa sorte para a exposição. Sou mais um que reclama pela mesma online, depois da da galeria.

ana barata disse...

Parece um óptimo projecto esse sobre as hortas. E tenho a certeza que as tuas fotografias o documentam de forma eloquente. Amanhã não vou poder. Até quando se pode visitá-la?

Vivemos realmente num "país das maravilhas"! Uma auto-estrada da Trafaria a Sesimbra?! Pois que não se está logo a ver que é um "projecto estruturante", fundamental para o desenvolvimento económico do país!?

Alejandra Fassi Valladares disse...

una foto con una simpleza muy bonita...buena exposicion
Saludos

disse...

Ora ora ...não é justo..até tentei fiz comparações de detalhes e coloridos, cabelos e idades...mas pôxa...será que não da´para facilitar só um pouquinho...um pouquinho!!!

Caçador disse...

Ví, enganei-me. Não são 3 são 4, dois autoretratos e 2 tiradas pelo meu filho. Coragem, a graça do jogo é joga-lo.

disse...

de cima para baixo...24,39,40,60.
Ai, será...? se for não vale fugir!
Afinal um dia... do caçador e o outro.... Se não, recomeçamos!!
;-}

haideé disse...

Me alegra saber que haces una exposición, pero, no podré asistir, que paso pena, la verdad, por dos cosas, bueno por tres, por poder estar en Portugal de nuevo, por conocerte y por disfrutar de una exposición, pero claro lo de conocerte ahora que lo pienso... a lo mejor tu no quieres... :)
En cuanto a ese tipo de huertas, madre! cuanto tiempo hace que han desaparecido de aquí, con tristeza lo digo. Ahora han dado a los jubilados unos terrenos donde poder cultivar, porque, dicen, es bueno para ellos estar en contacto con la tierra. Qué artificialmente vivimos, que necios que somos y que poca visión de futuro, en general, se tiene de todo. Ignorancia, como bien dice el budismo, pura ignorancia que propicia todo lo demás.
Pero no siempre se salen con la suya, muchas personas ya han aprendido a plantarse y no consentir desmanes...
Día de lluvía, que agradable...
Más abrazos

kiko esperilla disse...

Desgraciadamente Caçador son los tiempos que corren, malos tiempos para la lirica. Me gusta el efecto del dibujo de las piernas de la bolsa. Ojalá pudiera ir a la exposición. Suerte

calata disse...

Suerte con tus fotos, esta es magnifica, muy bien vista, una abrazo

Clarice disse...

E a exposição fica até quando? sou rapariga para um dia destes atravessar a ponte 25 de Abril...

Caçador disse...

Ví - Não está mal, 50%, os auto-retratos. Já falta pouco...

disse...

Vamos lá...não me enganes Hem!!
Agora de baixo para cima...5, 27 ou 38 !

Caçador disse...

Na, nem um desta vez. Ilustres desconhecidos. Mas estou a apreciar o esforço e...

disse...

....bom vou mesmo ficar com as primeiras escolhas...não sei porque algo me diz que é...bom e se não for ...para mim fica sendo...uma bela escolha não achas??
:-)) Bjôs!!

Caçador disse...

Sim, são meus amigos à saída de um almoço de reencontro de turma da faculdade. Claro que é uma bela escolha.
Mas, não desistas já, creio que agora ficou fácil.

Bêjo

disse...

...bom ...última e assim mesmo só uma
De cima para baixo...5...se não ficamos assim que o prazer é o mesmo...pois não dizem que o que importa é o que nos vai por dentro...ora aqui já é tanto que o resto é superfluo...!Bêjoos

XuanRata disse...

Ya me gustaría poder estar ahí, de verdad, defendiendo las huertas o lo que se tercie con tal de volver a Portugal y de conocer a personas con algo de decir.

Felicidades por la expo.

L.Reis disse...

E até quando vai estar a exposição???

L.Reis disse...

Esquece...estava a resposta no post seguinte...é o que dá a mania de andar de trás para a frente... :D