Hora de ponta

 
Tivesse eu assim um cavalo e tudo seria diferente. Um corcel negro e uma sela dourada e brilhante como este sol que nos queima. Um alazão para partir à desfilada, arrancar num turbilhão de pó e de vento que faria voar o meu chapéu de palha e a minha triste timidez. Tivesse eu um cavalo e também usaria turbante, um belo turbante branco, enrolado em voltas perfeitas. E correríamos num galope selvagem, tiro certeiro, que me faria chegar junto de ti. 

E tu virias à janela no teu kaftan bordado, olharias para mim com os teus olhos negro e sorririas. Depois chamarias a tua mãe e as tuas irmãs – o teu irmão mais novo correria até mim para acariciar o cavalo e pedir-me que o deixasse levar até ao curral, onde lhe daria água fresca e cevada – e todas as mulheres da casa viriam à porta para me receber. Seria convidado a entrar para a sala onde me farias sentar no tapete mais antigo, entre almofadas de seda. A seguir, entraria a tua mãe com um tabuleiro com chá e bolinhos de sésamo e mel. Tu própria me servirias e, quando pegasse no copo que tu me estenderias, as minhas mãos roçariam nas tuas, dentada de fogo na pele. E ergueria os olhos para encontrar a chama negra dos teus e nunca uma mulher olhou alguém assim desse modo. 

E sorvi-te em cada gole desse chá, e cravei os dentes na tua pele em cada pedaço de bolo. E durante todo esse tempo, os nossos olhos permaneceram colados, unidos como os cães às cadelas, as tuas narinas frementes como as do meu cavalo quando galopa. Sinto a garganta rouca e o peito a arder, mas não é o calor do chá que me queima, é o cheiro do teu corpo. O hálito do fundo do teu corpo que me entontece mais que o fumo do naguilé e…

Tivesse eu um cavalo e talvez tudo fosse diferente e, talvez assim, tu soubesses o meu nome e eu partiria veloz…

    clik1     clik2     clik3     clik4     clik5     clik6*     clik7     clik8  
*para ti

21 comentários:

Teresa Queiroz disse...

tivesse eu assim um cavalo também!! :)

Antoni Illa disse...

Muy buenas imagenes y muy buenas para ese animal tan noble.
saludos

AB disse...

Parece que querem guerra. Vão reconquistar a península ibérica?

tossan disse...

Muito bom, um texto memorável do estilo que gosto de ler e a muito tempo não via. Bela imagem! Abraço

vítor disse...

"Dentada de fogo na pele." Com essa metáfora "me vás matando".

Como editor começo a estar bastante atento ao correr dessas palavras...

um abraço,
vgc

calata disse...

¡A la carga! solían decir a gritos los guerreros cuando iniciaban una arremetida contra el enemigo, esta foto tuya es muy ilustrativa y refleja la dinámica del envite, el inicio del lance, un abrazo

Yanneck disse...

Excelente imagem e não menos excelente testemunho de outro mundo.

Ángel Corrochano disse...

En plena acción. Parece una carga de caballería. Desde luego es como sacada de otra época.
Gran foto
Un abrazo compañero

Montse Puig disse...

Me encanta. El hombre con su planta como símbolor de humanidad y los hombres con sus caballos en símbolor de guerra. Esa me parece la historia de esta foto. Saludos!

Mariluz disse...

Buena imagen, parece sacada de una película, qué bien captado el polvo que levantan los caballos. Me gusta!!

Clarice disse...

Cá está a prova mais que evidente que as fotografias também podem ser filmes... e com palavras repletas de vontade... 1,2,3 Acção!
" Tivesse eu assim um cavalo..."

Os bilhetes já estão à venda?:)

Ví Leardi disse...

... :-)...Encantada!Bjs

Víctor Roblas disse...

wow, es impresionante, recuerda a una película. TRemenda fotografía. Saludos.

ruimnm disse...

Não sei se me vais desculpar mas, gosto muito mais do texto... apesar da imagem ser muito boa, mas este texto está sublime.

ana barata disse...

Como as palavras podem valer por mil imagens....

Caçador disse...

Não sejas ruim meu, claro que estás desculpado. E obrigado.

roserouge disse...

É claro que o texto está sublime, mas chorei a rir com o vídeo dos Muse que devem se grandes fãs dos Monty Phyton também. LOL!

Merce disse...

Seica me perdin unhas cantas imaxes tuas, menos mal que poido visita-lo blogue cando queira... ;)

Ia dicir que ese cachiño que se ve na parte inferior dereita que sobraba, pero e que no me atrevo a poñerlle nin un so defecto (ademais quen son eu para eso...)

Nada, sigo ollando, e disfrutando, imaxe en movemento, forza, luz, tuas palabras, teus cliks...

Bicos

L.Reis disse...

...eu já sei o teu nome, (aquele que te dei) e não pretendo esquecê-lo...

Caçador disse...

?!?!?!? Lina, tou baralhado...

L.Reis disse...

:D:D:D
Foi apenas uma alusão à última frase do teu texto...é que para mim tu tens um "nome", que é apenas uma maneira de dizer que os teus textos e as tuas imagens tm a tua "marca de água" e como gosto (gostar é dizer pouco) do que aqui vejo, volto sempre e por isso disse "e não pretendo esquecê-lo" (Credo!!! Só espero não te ter baralhado ainda mais :):))